masculina

anos atrás Uma menina tinha a saída do cole uma piada que talvez eu não tenha entendido: Havia um homem com a cabeça Tão pequeno, tão pequeno que ele não poderia ter uma dúvida. De fato, isso não era uma piada, mas a descrição exata de certos comportamentos e atitudes: abundam quem está tão convencido de estar de posse da verdade que eles acreditam que uma perda de tempo questionando algumas de suas supostas certezas. Em nossa sociedade, as pessoas cujas convicções parecem ser destinadas a gigantescos blocos de concreto são geralmente admirados, o que não permitem penetrando a menor aparência. Além disso, alguns consideram uma fraqueza ou uma perigosa decadência para questionar o que a maioria social assume passivamente como dogmas autênticos.

De muito filhos eles estão passando por um enorme acúmulo de certezas. Em casa e na escola aprendemos um rendimento infinito de dados e diretrizes, que devemos apenas assimilar e reproduzir sem questionar nada: o importante é ser capaz de repetir quantos dados estamos nos dando na sala de aula, bem como Ajustando-se às normas sociais e às diretrizes mentais e comportamentais existentes em nosso ambiente social e cultural. Desta forma, seremos avaliados sucessivamente como estudantes bons ou más, meninos, filhos ou colegas, trabalhadores e cidadãos como o grau de precisão com os quais nos retardamos e reproduzimos as regras, diretrizes e conteúdo.

Pelo contrário, somos encorajados a questionar, perguntar e dúvida podem ser inúteis e até prejudiciais se você não pretende apoiar as idéias e comportamentos que devemos se reproduzir. Assim, por exemplo, um bom aluno é aquele que fala apenas quando é perguntado e também responde às respostas esperadas (subseqüentemente aplicável, mundo social ou lazer de todos os cidadãos pró: O modelo é aquele que melhor se adequa à sociedade socialmente aceito e politicamente padrões corretos). O desacordo pode então ser tomado por uma audácia e dissidência correr o risco de ter uma provocação para reprimir.

pouco a pouco, quase imperceptivelmente, incorporamos conceitos, valores, julgamentos e prejuízo como se eles pertencessem ao mundo das coisas que, precisamente, sem dúvida, não é necessário colocá-los em questão ou não Até pense neles. O mundo está se dividindo em binômios, pelo qual estamos classificando pessoas, coisas e eventos tão bons e ruins, verdadeiros e falsos, aceitáveis e inaceitáveis. Nesta ordem de coisas, há pessoas e países que constituem o universo de liberdade, democracia e paz, na frente de outros que se opõem à anterior, então ipso de facto se transformou em terroristas internacionais. Alguns países podem fabricar, possuir e vender todo o arsenal nuclear e a arma de destruição em massa que consideram apropriadas, mas os países que não aceitam seus ditam e aspiram a possuir esse mesmo armamento serão declarados terroristas e inimigos igualmente perigosos.

e poucos protestam ou movem um dedo, bem, temos que o ar condicionado funciona com todos esses aquecimentos.

A lista de supostas verdades e certezas parece não ter fim. O Saara tem o direito de autodeterminação, mas Euskadi, não. É um crime que os talibã matam reféns no Afeganistão, mas é um ato de rigorosa justiça a suspensão televisionada de Saddam Hussein e seus colaboradores. O Alcorão é um livro intolerante; A Bíblia, um livro sagrado. A cultura islâmica é macho; A cultura “ocidental” alcançou igualdade nos direitos e liberdades das mulheres. O papa é bom; O aiatolá, por outro lado, alguns loucos. A família decente é apenas a monogamina e hereexual. Propriedade privada é uma direita sagrada e inalienável. O consumo e o livre mercado são fontes inesgotáveis de riqueza. A fome no mundo e as guerras do Terceiro Mundo são principalmente devido à corrupção de seus governantes e que existem algumas selvagens que não querem aceitar nossos valores. Cocacola e McDonalds são sinais de bem-estar social e desenvolvimento econômico. Nossos pais e avós emigraram para a Europa para realizar um futuro decente como resultado de seu trabalho; Os emigrantes agora vêm para tirar o trabalho, delinquir e aniquilar nossos valores ao longo do tempo, nossa história e nossas tradições. Os homens de cabeça pequenas não têm dúvidas de que vivem no melhor dos possíveis mundos. Portanto, eles não estão preocupados, porque já há aqueles que pensam e decidem por eles e por todos.

Professor de filosofia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *